Teste A/B para e-commerce: por que e como aplicar

A inflexibilidade para mudanças é um dos erros mais comuns em lojas virtuais e sites de negócios. Alguns empreendedores cometem o erro de achar que seu site já atingiu o ponto ideal para conversões, e por causa disso não é necessário nenhuma modificação. Outros já erram pelo oposto: ao perceberem que não estão convertendo como deveriam, fazem uma mudança completa. São os que utilizam os dados e testes A/B para e-commerce que acertam nas mudanças.

 

É evidente que um site precisa ser posto à prova para descobrirmos o que está funcionando. Mas, antes de fazer uma mudança radical e jogar todo o trabalho no lixo, é necessário fazer testes básicos para descobrir o que o público aprova, e para isso, o método dos testes A/B é extremamente positivo. É cada vez maior o número de empreendedores que aumentam as conversões devido à precisão dos resultados desses testes. Descubra abaixo como eles funcionam e como ajudarão o seu negócio.

 


O que é o teste A/B?

Os testes A/B são uma forma de testar páginas da internet para descobrir, com base em comparações, quais medidas são as mais vantajosas para o site. A ideia é bastante simples: duas páginas quase idênticas são criadas, a “A” e a “B”. O conteúdo delas é basicamente o mesmo, o que muda são pequenos fatores que podem alterar o comportamento do visitante. Esses fatores podem ser a formatação do texto, o tipo da fonte, a cor do cabeçalho, o tamanho ou a disposição de um elemento, etc.

 

Normalmente pegamos uma página já existente no site e fazemos uma versão alternativa para ela. Então colocamos as duas páginas no ar para descobrir qual irá ter mais conversões durante um determinado período ou qual atingirá uma meta antes (que pode ser o número de visualizações, por exemplo). Depois de obtermos o resultado, descartamos a página que gerou menos conversões e mantemos apenas a “boa”.

 

Para a eficácia do teste A/B, devemos avaliar apenas um elemento por vez. Do contrário, não conseguiremos saber o que está gerando reação no público. Não adianta mudar a disposição dos anúncios e a cor do título do post se não será possível descobrir a qual mudança o público reagiu negativamente. Em suma, utilize os testes sob um método científico: começando por uma hipótese, garantindo a precisão dos dados e utilizando os mesmos para a conclusão.

 

Página da Ditiz Versão A

A página original do site, ou seja, a versão A a ser colocada a prova

Página da Ditiz versão B

A página alternativa do site, construída com base em uma hipótese de maior conversão


Quais as vantagens do teste A/B para um e-commerce?

Os testes A/B são vantajosos em diversas situações. Se você deseja modificar seu site, mas tem medo de perder visitas, é ideal realizar o teste. Se você está em dúvida sobre duas ou mais mudanças propostas pela equipe, você pode fazer sua escolha com base na eficácia das propostas.

 

Um exemplo é o layout do site. Embora poucas pessoas deem o valor necessário, essa parte é extremamente importante para o sucesso de um e-commerce. Se o layout for mal feito, se não apresentar usabilidade, o impacto será muito negativo nas vendas. O teste A/B coloca diversos modelos à prova para descobrir qual gera uma reação mais positiva no público.

 

O teste também ajuda você a ter uma ideia do que levou o usuário a realizar uma determinada ação. Os dados dos visitantes que, por alguma razão, abandonaram a compra podem ser cruzados para descobrir padrões. Você torna sua loja mais agradável ao descobrir o que o consumidor aprecia nela. O teste consegue demonstrar até detalhes mínimos que fazem a diferença no final. Às vezes a simples disposição errada de um botão está prejudicando suas vendas.

 

Quer receber outras dicas e conteúdos exclusivos sobre como aumentar as vendas no seu e-commerce?Cadastre seu email!

 


Como fazer um teste A/B no e-commerce?

 

Dependendo da plataforma de e-commerce que se usa, é possível realizar os testes A/B apenas configurando o perfil. Mas se você não conta com nenhuma dessas plataformas, poderá utilizar o Google Analytics Content Experiments. Essa ferramenta possibilita realizar testes com diversas versões de uma mesma página e ver o resultado nos painéis do Analytics.

 

Esse método do Google permite definir o objetivo específico da meta da conversão e determinar qual o percentual da amostra em relação a todas as visitas do site. Além disso, ele lhe mantém atualizado sobre o teste notificando-lhe por e-mail, fornecendo diversos gráficos e dados comparativos para você tomar as melhores decisões. Além do Content Experiments, há diversas outras ferramentas gratuitas e pagas no mercado, escolha a que for melhor para seu e-commerce e orçamento, mas não deixe de utilizar este método.

 


Conclusão

 

Independentemente dos próximos passos para fortalecer seu negócio online, você deve utilizar os testes A/B. O seu site pode até estar gerando lucro, mas sempre é possível melhorar, por mais que não consigamos imaginar como e onde.

 

Não se manter ativo é um erro que pode ser explorado pela concorrência para te tornar irrelevante no mercado.

Se seu objetivo é vender mais, poderá descobrir o que está funcionando com o seu público e o que está o levando a desistir da compra. Se você quer apenas melhorar a usabilidade do seu site, poderá testar diversos modelos de layouts, cores e disposições dos elementos para descobrir o que obtém mais respostas positivas.

Outro motivo para realizar os testes é a facilidade de se fazê-los hoje. Você não precisará gastar dinheiro com ferramentas e nem contratar agências para realizar esse trabalho. O Google Analytics possui tutoriais simples que lhe permitem criar testes sozinho.

Henrique Cavalieri
Henrique Cavalieri
Colaborador da Ditiz, com vasta experiência no desenvolvimento de startups e pequenos negócios. Ensino empreendedorismo para MEIs e donos de empresas iniciantes das comunidades de Belo Horizonte, sendo o Marketing Digital meu foco.
//]]>