Como anunciar no Facebook Ads – Guia Completo|Ditiz

Você sabe como anunciar no Facebook com assertividade para aumentar vendas do seu e-commerce?

 

Você sabe o que é e já utiliza o Facebook para negócios? Ou você se perde na quantidade enorme de opções para seus anúncios e tem retornos sobre investimento (ROI) muito baixos? Então, esse guia prático é para você.

 

Brasileiros são a terceira população mais ativa no Facebook, totalizando 103 milhões de usuários. Com esses números assombrosos, o Facebook é a rede social mais influente, cujas consequências permeiam nosso dia a dia tanto no mundo online quanto no offline, exigindo que as marcas estejam cada vez mais presentes e atentas a este meio. Por isso, seja qual for seu negócio, sem dúvidas, o seu público alvo está no Facebook. Mas se você não sabe como anunciar no Facebook Ads, nem tudo está perdido!


Siga este passo a passo e aprenda a reforçar com eficiência sua presença na rede e levar vendas para sua loja virtual.

 

Infelizmente as telas que capturamos para este passo a passo estão em inglês, mas não se preocupe pois vamos explicar cada etapa nos mínimos detalhes, para que você maximize seu investimento por conta própria.

 

1.  Acesse o Facebook para negócios

 

O Facebook para negócios (Facebook Business) é a plataforma da rede social para aqueles que desejam ter mais controle e opções sobre as veiculações de anúncios para seus usuários. Ele também é muito útil para quem gerencia diversas páginas ou para quem deseja abrir o acesso para terceiros ou formar uma equipe de marketing trabalhando na plataforma.

 

Por isso, se você contrata uma agência de marketing para seu e-commerce, é muito provável que já utilizam o Facebook Business para impulsionar sua marca. É importante notar que a plataforma também centraliza os anúncios do Instagram.

 

Faça login no site acima, ou no https://business.facebook.com/ e se familizarize com a interface para que possamos seguir para o passo 2.

 

2. Defina sua audiência

 

Uma das grandes vantagens dos anúncios pagos versus os orgânicos, é que naqueles o Facebook permite a segmentação do público que receberá o conteúdo, te permitindo otimizar a taxa de conversão das suas publicações. Sendo assim, não perca a oportunidade de criar uma audiência representativa do público alvo do seu negócio. Para isso, você deve, primeiro, entender quem é a persona do seu cliente, para então compreender seus hábitos e características no Facebook.

 

menu audiência

Com isso em mentes, selecione Audiências (ou Audiences) no menu

 

Nesta página você verá as audiências que já existem para sua página, caso existam, com seus respectivos tamanhos, disponibilidade e tipo de audiência. Este pode ser:

 

    • Audiência customizada (custom): a audiência customizada é segmentada segundo indivíduos que tomaram algum tipo de ação frente a sua marca. O Facebook te permite criar audiências customizadas com base em 4 tipos de ação ou informação:
      • Ficha do consumidor – você pode criar uma tabela com os dados de compradores passados ou usuários registrados na sua loja, com seus respectivos emails, para que o Facebook busque estas pessoas em seu banco. Veicular uma campanha para esta audiência custa mais caro, já que o número de pessoas é menor, porém tem uma taxa de conversão maior;
      • Tráfego no site (remarketing) – caso você tenha o Facebook Pixel (explicadremos o que é em maiores detalhes ao longo do post) instalado em sua loja, ele consegue rastrear quais usuários da rede social acessaram seu site, em quais páginas e por quanto tempo, com informações tão completas quanto o Google Analytics. Com base nesses dados, você consegue criar uma audiência que visitou seu site, podendo segmentar segundo recorrência de visita, páginas visitadas, etc.
      • Atividade em aplicativo – de maneira similar ao tráfego no site, caso você tenha um aplicativo no Facebook, ele consegue mensurar através do Facebook Pixel quais usuários estão utilizando sua aplicação.
      • Engajamento no Facebook – esta é uma funcionalidade que foi recentemente implementada, portanto sua eficácia ainda não foi totalmente comprovada. Ela cria audiências com base em usuários que assistiram seus vídeos, preencheram seus formulários ou abriram um de seus Canvas. Estas opções se aplicam melhor para páginas institucionais do que de produtos, mas vale a pena dar uma olhada.

 

  • Audiência parecida (lookalike): Esta opção serve para que você crie uma audiência parecida ao público que curte sua página ou a uma outra audiência que você já tenha criado. Esta é uma ótima funcionalidade para otimizar seu ROI, já que permite aumentar o universo de usuários sem se afastar demais da sua persona. Lembre-se que quanto mais específica e menor sua audiência, mais caro vai ser o custo por clique de seu anúncio.
  • Audiência salva (saved): Uma audiência salva não exige que você tenha qualquer tipo de segmentação prévia ou dados de clientes. Ela te dá uma série de opções de diferenciação do público que você busca atingir, e é aí que sua persona entra em ação. O Facebook coleta tantos dados dos usuários, que ele permite até mesmo a segmentação por renda familiar, apesar de que a forma de cálculo/captura deste dado é duvidosa. Neste guia vamos cobrir o passo a passo de uma audiência salva,  a saber que a veiculação de anúncios é igual para todas as audiências. Se você não deseja aprender sobre este tipo de audiência, basta pular para o passo 3.

 

 

Criar nova audiência

Para criar uma nova audiência, comece selecionando o tipo que deseja criar.

 

Assim que você selecionar uma audiência salva (“Saved Audience”), uma janela irá surgir com uma série de opções para sua audiência, a começar pelo nome. Neste exemplo, vou considerar uma loja virtual que vende vestidos para noivas e madrinhas de casamento, nomeando minha audiência de “Mulheres Noivas ou recém-casadas”.

 

Após nomeada a audiência, defina seus aspectos demográficos:

  • Localização: caso você não tenha preferência por localidade de público, mantenha o default Brasil. Se sua loja só vende para o sudeste, por exemplo, limite pelos estados correspondentes;
  • Idade e sexo: selecione as opções referente à sua buyer persona;
  • Língua: este dado não é muito relevante, já que a coleta dele é imperfeita. Recomendamos deixá-lo em branco.

 

 

Seleção Detalhada

agora defina os aspectos de interesse de seus usuários através da Seleção Detalhada (Detailed Targeting)

 

As opções de segmentação no Detailed Targeting são MUITAS, mas evite selecionar tudo que vier em mentes. Mantenha o senso crítico na escolha dos fatores, já que a coleta deles dificilmente é perfeita. Por exemplo, em vez de segmentar por renda familiar, busque segmentar por educação, que é razoavelmente bem representativa de renda e cuja coleta é muito mais precisa.

 

Preste atenção na condicional default: “Incluir pessoas que se encaixam em pelo menos um dos seguintes:” (“INCLUDE people who match at least ONE of the following”). Se for importante para sua audiência ter a presença de fatores concomitantes, selecione a opção “Excluir Pessoas” (“Exclude People”).

 

Conexões

Finalmente, classifique, ou não, seu público segundo suas conexões com sua marca

 

Mas tome cuidado com esta opção, já que ela limita drasticamente seu universo!

 

Audiência pronta

E, assim, temos nossa audiência pronta para os anúncios!

 

No exemplo, como a loja fictícia vende vestidos de casamento, selecionamos apenas mulheres, entre 21 e 45 anos de idade, que casaram ou noivaram recentemente, ou que tenham amigas que casaram ou noivaram recentemente, já que estas podem compartilhar para quem deseja comprar.

 

Quer receber outras dicas e conteúdos exclusivos sobre como aumentar as vendas no seu e-commerce?Cadastre seu email!

 

3. Começando os anúncios

 

Gestão dos anúncios no menu

Com a audiência pronta, partimos para a gestão dos anúncios.

 

Caso você nunca tenha feito nenhum anúncio no Facebook Business, a tela inicial vai ser a da criação de uma campanha. Caso você já tenha criado, vai ver todas as campanhas e seus respectivos resultados em uma tabela simples. Se este for o caso, selecione “Criar Campanha” (“Create Campaign”).

 

Criar conta para cobrança

Antes de veicular um anúncio, você vai precisar criar sua conta para o débito do valor dos anúncios. Não existe almoço grátis.

 

Antes de mais nada, é importante diferenciar campanhas de set de anúncios e de anúncios, diferenciação criada pelo Facebook para facilitar a gestão de anúncios e comparabilidade de dados e relatórios:

 

  • campanhas: é o nível mais alto na gestão da publicidade do Facebook. Ela pode comportar diversos sets de anúncios com formatos e orçamentos diferentes, mas seu objetivo e nome são únicos. Todos os anúncios dentro de uma campanha que tenha como objetivo o envio de tráfego para o site vão ter o mesmo objetivo.
  • set de anúncios (“ad set”): é o nível que define a audiência, o orçamento e o posicionamento (instagram, celular, etc. entraremos em maiores detalhes abaixo) dos anúncios. Caso você coloque dois anúncios em um mesmo set de anúncios, eles disputarão o orçamento diário selecionado, terão direcionamento para o mesmo público (não necessariamente mesmas pessoas) e posicionamento igual. A promoção de produtos diferentes, por exemplo, teriam sets de anúncios diferentes.
  • anúncios: O nível mais básico da cadeia, servem para a definição do formato, redação, links, imagens e vídeos do anúncio. A criação de anúncios diferentes em um mesmo set de anúncios é perfeita para testes A/B, já que a audiência e o posicionamento são os mesmos, permitindo a descoberta de qual imagem é melhor, por exemplo.

 

 

4. Criando sua campanha

 

Objetivos da campanha

A tela da criação de uma campanha diz respeito a seus objetivos.

 

Existem vários objetivos para uma campanha no Facebook, que a rede social utiliza para maximizar o resultado desejado por seus anúncios, sendo segmentados segundo as fases de um funil de vendas descoberta, consideração e conversão. No entanto, nem todos se adequam à realidade de uma loja virtual de pequeno e médio porte. O estágio de descoberta, por exemplo, exige maturidade e estratégia rígidas, sem contar que o retorno é de longo prazo e mais dificilmente mensurado. Sendo assim, daremos foco às seguintes:

 

  • Enviar pessoas para seu site: O objetivo de campanha mais simples dos três: não exige nenhuma preparação do seu site, já que o Facebook vai buscar maximizar o número de cliques para seus links nos anúncios. Ideal para quem está começando e ainda não utiliza o Facebook Pixel.
  • Aumentar conversão no seu site: Tanto este objetivo como o próximo dependem do Facebook Pixel, que é um código de rastreamento adicionado ao seu site, similar ao Google Analytics, que consegue mensurar a atividade de usuários do Facebook no seu site. O objetivo de aumentar conversão mede quantos usuários estão exercendo a ação buscada em seu site. Ela pode ser uma adição ao carrinho, compra, registro, etc, até mesmo uma condicional customizada por você. Com base nesses dados você consegue encontrar no próprio Facebook Business o ROI do seu investimento, que tende a ser maior com a otimização automática da plataforma.
  • Promover um catálogo de produtos: Talvez o mais interessante para e-commerces, este objetivo consegue levar publicações customizadas para quem já acessou seu site com os itens que procuraram, adicionaram ao carrinho, favoritaram, etc. Seu custo por clique é mais alto porém sua conversão é MUITO maior.

 

Anúncio Walmart

Neste exemplo, o Walmart me enviou um catálogo de produtos com base em uma pesquisa que eu fiz no dia anterior no site.

 

Quer receber outras dicas e conteúdos exclusivos sobre como aumentar as vendas no seu e-commerce?Cadastre seu email!

 

5. Criando seu set de anúncios

 

Para este exemplo, utilizamos o objetivo de envio de pessoas para o site, e partimos para a definição do set de anúncios. Outros objetivos terão características diferentes, mas os princípios também valem.

 

Definição de audiência e posicionamento

Primeiro definimos a audiência e o posicionamento dos anúncios.

Selecionamos a audiência definida no item 3 como exemplo, mas no caso de outro objetivo de campanha, você terá outras opções. O posicionamento diz respeito a onde seus anúncios serão veiculados. Você pode deixar o Facebook escolher automaticamente, segundo resultado, porém deve ter em mentes o formato das publicações. Por exemplo, um carousel, galeria de imagens, não funciona bem nem no Instagram nem na coluna lateral do Facebook, logo faz sentido excluir estes posicionamentos do seu set.

 

No caso da exposição do anúncio para celular, procure sempre limitar para celulares conectados ao WiFi, já que poucas pessoas compram pelo 3G no Brasil. E, caso seu produto exija muita consideração por parte do comprador, remova completamente o celular do seu escopo.

 

Orçamento e nome do set

Finalmente, definimos o orçamento e o nome do set de anúncios.

 

O orçamento dos anúncios pode se dar segundo cliques, impressões ou alcance, porém o CPC (custo por clique) é o mais confiável. Você também tem a opção de selecionar em quais períodos do dia e em que frequência o anúncio será disparado, caso queira customizá-lo segundo os hábitos de acesso de sua persona. Finalmente, você deve escolher o período de tempo em que este anúncio será veiculado, podendo escolher rodar por tempo indeterminado. Se algum anúncio estiver dando certo e tendo ROI positivo, pode fazer sentido deixá-lo rodando por tempo indeterminado, a saber que isto faz mais sentido para campanhas de catálogo de produto e conversão.

 

Finalmente, não se esqueça de escolher um nome para diferenciar o set.

 

6. Criando seus anúncios

 

Finalmente, você deve criar seus anúncios! O formato, imagens e redação deles é o que fará a diferença na conversão e CPC das suas publicações, então não negligencie a importância deste passo.

 

Definição do formato

A primeira etapa é definir o formato do post

 

Não se esqueça de adequar o formato ao objetivo da campanha. Caso você esteja anunciando produtos, por exemplo, o carousel é ideal, enquanto se você estiver buscando likes para a página, o vídeo é o que traz o maior engajamento médio.

 

Em seguida, preencha a redação do post, envie as mídias a serem expostas e defina o conteúdo do botão de chamada para ação (Call To Action – CTA).

 

Finalmente, defina as URLs e links destino do anúncio. Esta parte é essencial: caso algum link estiver errado ou quebrado, você vai pagar por um clique sem resultado algum.

 

URL parameter e Pixel

e aí vai uma dica, utilize o campo “Parâmetros da URL” (“URL parameters” e o Facebook Pixel

 

O campo de parâmetros da URL é para você incluir o “?utm_source (…)” do criador de URLs do Google para que você consiga mensurar no Analytics o que o público que clicou post está fazendo em seu site. Dedique um parâmetro com nome exclusivo para cada anúncio ou set de anúncios para ter uma análise mais completa. O Facebook incluirá este parâmetro ao final de todos os links no seu post, então não se preocupe em adicioná-lo manualmente. Se quiser saber mais sobre o Google URL builder, leia este artigo.

 

7. Conclusão

 

Agora você já sabe como anunciar no FacebookEsperamos que, com este passo a passo, o anúncio no Facebook deixe de ser um bicho de sete cabeças e que você possa investir com sabedoria na plataforma e obter ROIs cada vez mais positivos.

 

Não deixe de mensurar todos os seus investimentos, aprender com eles e se tornar consistente nas boas práticas dentro da sua equipe de marketing.

 

Gráfico de resultado por demografia

Afinal, o Facebook te fornece uma série de informações

O Facebook Business segmenta os dados por demografia, posicionamento, alcance, impressões, cliques, etc. Tudo que você possa vir a precisar para ajustar suas publicações. Além das métricas nos anúncios, você consegue gerar relatórios completos para sua análise.

 

Frequentemente alguns anúncios performarão “mal”, obtendo um pequeno número de cliques e custando preços exorbitantes, porém nem tudo está perdido. Se isto for devido a uma segmentação bastante específica, pode ser que sua conversão esteja mais alta e compense o custo, então não deixe de mensurar o processo de início ao fim.

 

Recentemente auxiliamos um de nossos clientes em uma campanha de remarketing com base em uma audiência customizada referente aos registros no site dele. Criamos uma audiência parecida (lookalike) a partir desta e veiculamos dois anúncios com seu programa de indicações. Os dois anúncios eram idênticos, modificamos apenas a imagem: uma com mais e outra com menos texto.

 

Como esperado, a com menos texto performou melhor, já que o Facebook prejudica o alcance das que têm mais texto, porém ambas tiveram um resultado “ruim”: custo por clique de R$ 0,21 e R$ 0,28. No entanto, diversos dos cliques que obtivemos converteram na plataforma Ditiz, compartilharam a marca do cliente nas redes sociais e converteram, obtendo um ROI de mais de 5X!

 

Portanto, esteja ciente da conversão, afinal clique por si só pouco adianta. Você pode pagar R$ 50,00 por 10.000 visitas em site under como o Tráfego Ninja e não ter uma venda sequer, já que este tráfego é totalmente desqualificado. Lembre-se, direcione seus anúncios para sua persona e busque a recomendação dos seus clientes através do marketing boca a boca para aumentar sua conversão.

 

Quer conhecer mais boas práticas para investir no Facebook Ads? Leia estas 9 dicas excepcionais e aumente seu ROI o quanto antes!

 

Quer receber outras dicas e conteúdos exclusivos sobre como aumentar as vendas no seu e-commerce?Cadastre seu email!
Henrique Cavalieri
Henrique Cavalieri
Colaborador da Ditiz, com vasta experiência no desenvolvimento de startups e pequenos negócios. Ensino empreendedorismo para MEIs e donos de empresas iniciantes das comunidades de Belo Horizonte, sendo o Marketing Digital meu foco.
//]]>